jusbrasil.com.br
18 de Dezembro de 2018

Justiça reconhece união de homem com 2 mulheres e promove enquete

Publicado por Folha Online
há 5 anos

LUCAS REIS

DE MANAUS

O segredo de Paulo Sérgio (nome fictício) permaneceu intacto por 16 anos até o dia do seu velório. Foi apenas na sua morte, em 2006, que as duas famílias do homem, ambas de Manaus, souberam da existência uma da outra.

Sete anos depois, a Justiça do Amazonas reconheceu a união estável de Paulo Sérgio com suas duas mulheres. A decisão é de abril deste ano, o processo corre em segredo de Justiça, e o tribunal fez até uma enquete em rede social sobre o caso, para saber a opini...

Ver notícia na íntegra em Folha Online

3 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Decisão justa, as duas companheiras não sabiam uma da outra. As duas cumpriram com suas obrigações de companheira. Nada mais justo que a pensão seja dividida. continuar lendo

Engraçado a citação do juiz, Bigamia é crime, união estável não. Praticas iguais com nomes diferentes ou conceito diferentes, essa justiça é muito contraditoria mesmo. Eu acredito que o homem precisa ser julgado pelo ação, não pelo nome de que ele fez. Esse caso vai abrir muitos precendentes. continuar lendo

O Juiz tomou a decisão correta, qualquer aluno de direito, que esteve em sala de aula já escutou do professor :"não há crime sem lei anterior que o defina". continuar lendo