• Adicione tópicos

Sargento acusado de chefiar eixo do mal da PM é preso em SP

Folha Online
Publicado por Folha Online
há 6 anos

ANDRÉ CARAMANTE

DE SÃO PAULO

Apontado pela Promotoria e Corregedoria da Polícia Militar como um dos chefes do chamado "eixo do mal" da corporação, o sargento Cristiano Leite Guiron, 37, foi preso nesta tarde em um batalhão de Guarulhos (Grande São Paulo).

Até 2006, o sargento Guiron integrava a Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), espécie de tropa de elite da PM paulista.

De acordo com as investigações, o sargento Guiron é suspeito de ter furtado cerca de R$ 10 mil e uma arma irregular que era mantida escondida na casa do também PM da Rota Emerson Barbosa da Silva Santos, 32.

O soldado Santos foi assassinado em setembro de 2006. Seu corpo foi queimado e encontrado em Louveira (71 km de São Paulo).

O soldado Santos e o sargento Guiron, segundo a Promotoria e Corregedoria da PM, faziam parte do "eixo do mal" da Rota.

Para a Promotoria, Santos foi morto por desavenças com outros policiais da tropa de elite da PM que, assim como ele, são suspeitos de cometer crimes como roubo de carga e achaques contra procurados pela Justiça.

A própria mulher do soldado Santos, Renata Gomes de Oliveira Franco, presa no dia 2 acusada de participação na morte do marido, confessou que a vítima e o sargento Guiron usavam a estrutura da Rota para cometer crimes.

Existe a informação de que Santos e Guiron chegaram a deixar um procurado da Justiça quatro dias em cativeiro para que seus comparsas arrumassem dinheiro para pagar um resgate.

A reportagem ainda não localizou o advogado do sargento Guiron.

0 Comentário

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)